quinta-feira, 24 de junho de 2010

Superman


Lembro-me de ainda criancinha sentado na sala, assistindo a Sessão da Tarde, e meus filmes preferidos eram os do Superman, o I, II e III. Ficava fascinado, aquele cara, que podia tomar tiro, facada, ser esmagado, apanhar, ser queimado e tantas outras coisas, e continuava inteiro, forte, sempre enfrentando Lex Lutor e seus capangas. Meu sonho era um dia poder voar como ele, ou levar tiros sem sofrer um simples arranhão.

O tempo passou, cresci, continuei gostando dos filmes, mas já sabia que não iria voar, nem ver através de paredes. E passei a perceber que os grandes inimigos do Superman não eram os fugitivos da zona fantasma, muito menos Lex , o pior vilão era ele mesmo! Todas as enrascadas que o Homem de Aço entrava era culpa da sua arrogância, ingenuidade ou descuido. Isso acontecia sempre por achar que era praticamente indestrutível, invencível, o todo poderoso.

Na época em que comecei a ter essa percepção, foi também quando apareceram os primeiros problemas reais em minha vida, já que saíra da infância onde meus pais me blindavam, como quase todo pai faz. E é aí, aí mesmo, nesse fase da vida, na adolescência, que mais nos achamos super-heróis invencíveis, e que tomamos nosso primeiro grande baque: nós somos NORMAIS!

Sim, eu e você somos normais, mas varias vezes na nossa caminhada vamos esquecer disso, vamos estar tão bem, autoconfiantes, felizes, tudo caminhando muito bem, até que algo acontece, aparecem nossos Lex Lutors da vida, não passamos em uma prova na faculdade, somos reprovados no vestibular, nos sentimos sozinhos, abandonados, frustações amorosas, perdemos o emprego, vemos nossas famílias serem destruídas aos poucos, e nesse momento nos sentimos impotentes, fracos, e nos perguntamos : "Mas como? Eu sempre soube o que fazer, sempre consegui resolver, e agora? O que eu faço?"

É nessa hora, quando caímos, nos machucamos, não sabemos o que fazer, que como diz um amigo meu, o melhor lugar para estarmos é o fundo do poço, pois lá não tem uma mola como muitos arrogantes dizem, lá é escuro, é frio, é sujo, mas lá embaixo só temos um lugar para olharmos, para o alto, para os céus.

Toda luta, dificuldade que passamos, cada pedra que encontramos no caminho, cada vez que nos machucamos nos perguntamos como Deus faz isso com nós, mas saiba, não foi Ele que fez, fomos nós, Ele simplesmente permite, para que nesses momentos vejamos que sem o Seu amor, cuidado, misericórida e graça não somos nadas, que nunca foi, e nunca será, pelas nossas próprias forças que vencemos, e prosseguimos no caminho, mas somente pelo poder, e amor, do nosso Senhor Jesus Cristo, Aquele que venceu a morte.

Paulo já dizia em sua carta aos Coríntios, capítulo 12 , versículos 9 ao 10 :"E disse-me: A minha graça te basta, porque o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. De boa vontade, pois, me gloriarei nas minhas fraquezas, para que em mim habite o poder de Cristo. Por isso sinto prazer nas fraquezas, nas injúrias, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias por amor de Cristo. Porque quando estou fraco então sou forte."

Por isso, quando estiver passando por dificuldades, quando não tiver mais para onde ir, quando o único som que você consegue escutar é do seu próprio choro, quando tudo estiver escuro, quando tudo parecer acabado, não se desanime, não desista, olhe para o alto, erga seus olhos para os céus e veja que Deus te dá uma chance de se humilhar diante dEle, entregar sua vida, seus caminhos, e principalmente suas dificuldades nos pés dEle, e ter um novo começo, um novo capítulo na sua história.

E lembrem-se, como diz a música Superman (clique e OUÇA!!!), do Fruto Sagrado:
"Nessas horas que eu me lembro,
Que o sofrimento é um megafone, é Deus pra mim gritando que eu não sou super-homem
Que eu sou de carne e osso que eu vou passar sufoco
...
Eu vou insistir em Te acompanhar
Haja o que houver, acredite quem quiser
Mesmo tropeçando eu tô aprendendo, Tô aprendendo que pra tudo existe um tempo
Por isso eu tô na luta, tô sobrevivendo
São nessas horas que eu me lembro
Que as vezes eu machuco, as vezes me machuco
Explodindo por fora, explodindo por dentro,
Mas eu tô aprendendo, tô aprendendo..."




segunda-feira, 21 de junho de 2010

"Run Forrest, Run... "


A frase acima pertence a um dos meus filmes preferidos"Forrest Gump - O contador de Histórias", que conta a vida de um homem com o mesmo nome do longa metragem. Forrest possui certas limitações, mas ainda criança percebe que possui um dom: CORRER. E em tudo o que ele faz a sua velocidade e resistência se destacam,levando-o a ser internacionalmente conhecido. Em um certo momento ele sem nada a fazer começa a correr, e não para mais, correndo por todo o país, parando somente para comer e dormir, durante meses, levando consigo multidões, que seguiam como um mestre, até que um certo dia ele simplesmente resolve parar de correr e voltar para casa. As pessoas que o acompanhavam ficam desesperadas, sem saber para onde ir, o que fazer, pois acreditavam que ele possuía alguma reflexão, algum motivo superior para correr, mas ele apenas corria pelo prazer de correr.
Esse filme, e esta parte principalmente, me levam a pensar sobre quem, ou o que, nós temos corrido atrás. Temos perseguido pessoas, lideres, sábios, escritores, religiosos, famosos, políticos. Ou até corremos pela fama, o reconhecimento, o sucesso, a auto-realização. Mas será que isso realmente vale algo? Será que nos levará a alguma lugar? ou simplesmente chegara um dia que tudo isso acabara e teremos que procurar um novo objetivo para seguirmos.
Eu por muito tempo achei que fosse necessário ter uma ideologia para seguirmos, um líder para nos inspirarmos. E sempre me frustrava, já que as ideologias entram em contradição, os líderes falham. Mas um dia descobri algo muito maior que uma idéia, mais forte que um líder, que nunca falha, nunca erra, nunca entra em contradição. Foi Ele, que sempre esteve aqui, me chamando. Ele é Jesus Cristo, que me deu um objetivo, me mostrou o caminho a seguir "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim."João 14:6. E Ele nos promete uma recompensa "...eu vim para que tenham vida, e a tenham com abundância." João 10:10b.
Se você também tem procurado por um objetivo, por uma sentindo em sua vida, se percebe que está correndo atrás de algo sem real valor, algo simplesmente imposto por essa sociedade corrompida, saiba que você também pode seguir Aquele que te ama, que morreu por você numa cruz, e que te oferece a vida eterna. Simplesmente aceite Ele como seu único Salvador, pois Ele está falando com você a todo momento, basta ouvir "Eis que estou à porta, e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo." Apocalipse 3:20. Ele está aqui, te chamando, abra a porta do seu coração e permita que Ele viva em você, percorrendo a corrida da vida ao seu lado.