quinta-feira, 11 de novembro de 2010

A MISSÃO


Quero começar esse texto com o testemunho de uma jovem norte coreana que foi ministrado no encontro do “Movimento de Lausanne” na Cidade do Cabo- África do Sul agora em 2010

Essa Jovem começa contando que nasceu na Coréia do Norte, mas teve que fugir para China com sua família, pois seu pai estava sendo perseguido pela ditadura. Refugiados na China encontram a Cristo, e seu amor, e se convertem. Após isso sua mãe grávida do Segundo filho morre. Em seguida seu Pai é descoberto, detido, deportado e preso na Coréia. Ela fica sozinha e é cuidada por um pastor americano e sua família que residiam na China. Poucos anos depois, seu pai é solto e volta para China. O tempo de prisão não enfraqueceu sua fé, muito pelo contrário, serviu apenas como combustível para inflamar seu coração para continuar vivendo e transbordando sua fé, na Coréia do Norte, seu país, levando o amor de Deus e Sua palavra aquelas pessoas tão oprimidas, sofridas, carentes, e necessitadas, principalmente de Jesus em suas vidas. Ele pede que sua filha fique continue com a família americana na China para que ele levasse um carregamento de Bíblias para a Coréia. Ele o fez, mas desta vez foi preso, e executado. Uma menina de 17 anos, completamente órfã. Quando a família se preparava para voltar aos EUA, a menina teve um sonho onde via Jesus. Ele a dizia: “Gyeong Joo, não tenha medo. Eu estou contigo e quero que vá para a Coréia do Norte falar do meu amor. Por que ainda está esperando?” Ela acordou decidida a ficar na China e a se preparar para voltar para seu país, compartilhar o amor de Deus que alcançou e transformou sua família. Ela termina seu testemunho dizendo: “Vou para a Coréia do Norte expressar o amor de meu Deus, honrar o sangue de meu pai e o de meu Irmão, Jesus Cristo.”

Agora te pergunto, como uma menina de 17 anos, após passar por tantas perdas, tanta dor, sofrimento, desgraça, diz que se o preço a ser pago para que outras vidas conheçam a Cristo, conheçam esse seu amor maravilhoso for morrer como seu pai morreu que assim seja, mas que ela irá até lá, e usara de toda sua força, todo seu empenho para que eles O conheçam?

Somente alguém que está totalmente envolvida pelo amor do Pai, e que dEle recebe forças para continuar. Mais, ela entendeu o que Cristo nos diz no evangelho de Marcos 12: “30 Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todo o teu entendimento e de todas as tuas forças. 31 E o segundo é este: Amarás ao teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que esses.” E obedeceu a grande missão deixada para nós por Jesus: E disse-lhes: Ide por todo o mundo, e pregai o evangelho a toda criatura.” Marcos 16:15.

Até quando iremos brincar de ser Crente? Até quando vamos achar que ir ao culto domingo à noite, darmos o dízimo, sermos “certinhos”, dizermos a Paz do Senhor, Glória a Deus e Aleluia é o suficiente? Até quando vamos continuar achando que nossas atitudes e pensamentos medíocres e egoístas agradam ao Pai?

Paremos de olhar para nosso próprio umbigo, de nos apegarmos em nossa religiosidade, em nossas convicções, nossos “cargos”, coloquemos nosso orgulho de lado, matemos nosso ego a cada dia, e estejamos verdadeiramente à disposição de Deus, e não mais a disposição de nossas vontades e interesses fúteis. Deixamos de levar o amor de Cristo por tão pouco, por preguiça, vergonha, medos, incredulidade, nojo, orgulho, preconceitos, religiosidade, mentiras, vaidade, acomodação. Se não sou capaz de levar o amor de Cristo a uma pessoa por medo de outras que tirem sarro de mim como posso dizer que entregaria minha vida por Ele? Se pelo nome de Cristo sois vituperados, bem-aventurados sois, porque sobre vós repousa o Espírito da glória, o Espírito de Deus.” 1 Pedro 4:14

“E percorria Jesus todas as cidades e aldeias, ensinando nas sinagogas, pregando o evangelho do reino, e curando toda sorte de doenças e enfermidades.Vendo ele as multidões, compadeceu-se delas, porque andavam desgarradas e errantes, como ovelhas que não têm pastor.Então disse a seus discípulos: Na verdade, a seara é grande, mas os trabalhadores são poucos.Rogai, pois, ao Senhor da seara que mande trabalhadores para a sua seara.” Mateus 9:35-38.

Ele já disse “a seara é grande, mas poucos os trabalhadores”, Deus te chama a ser um trabalhador, a servi-lo e amá-lo com TUDO aquilo que você tem: coração, alma, força e entendimento. Ninguém é jovem demais, velho demais, alto demais, baixo demais, magro demais, gordo demais, ocupado demais, para amar, e amar é um verbo, uma ação, um agir, um movimento, dinâmico, cativante, maravilhoso, e foi para isso que Deus nos chamou. Então saiamos de nossa zona de conforto, dessa vida egocêntrica, deixemos o Pai nos envolver em seu amor, e quanto mais permitimos que Ele nos ame, mais amor teremos para dar. Que a minha, e a sua, salvação cresçam a ponto de alcançar cada vez mais vidas, e levá-las a conhecer Jesus. A cada minuto que passa uma pessoa está não somente indo para o inferno, mas está vivendo um inferno aqui na Terra por culpa minha, e sua, muitas vezes. Agora te pergunto tua vida realmente tem valido a pena? Você tem realmente honrado o sangue que Jesus derramou na cruz por sua vida?Mas de vós, ó amados, esperamos coisas MELHORES, e que acompanham a salvação, ainda que assim falamos.” Hebreus 6:9. Confesso que muitas vezes não tenho honrado o sangue de Jesus como deveria, não tenho me colocado a total disposição de Deus, mas nunca é tarde para mudanças, nem para mim nem para você, AGORA é à hora, não deixe para amanhã, pois pode não haver amanhã. Agora Lembremos SEMPRE o que realmente é vida com Cristo: “Já estou crucificado com Cristo; e vivo, não mais eu, mas Cristo vive em mim; e a vida que agora vivo na carne, vivo-a na fé no filho de Deus, o qual me amou, e se entregou a si mesmo por mim.” Gálatas 2:20. Deixe que Cristo viva através de você, que através de seu agir, falar e pensar as pessoas possam ver Ele em sua vida.

Para terminar deixo uma passagem de esperança e alegria para aqueles que estão dispostos a servir Deus todos os dias com suas vidas:

“8 Em tudo somos atribulados, mas não angustiados; perplexos, mas não desesperados;

9 perseguidos, mas não desamparados; abatidos, mas não destruídos;

10 trazendo sempre no corpo o morrer de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossos corpos;

11 pois nós, que vivemos, estamos sempre entregues à morte por amor de Jesus, para que também a vida de Jesus se manifeste em nossa carne mortal.

12 De modo que em nós opera a morte, mas em vós a vida.

13 Ora, temos o mesmo espírito de fé, conforme está escrito: Cri, por isso falei; também nós cremos, por isso também falamos,

14 sabendo que aquele que ressuscitou o Senhor Jesus, nos ressuscitará a nós com Jesus, e nos apresentará convosco.

15 Pois tudo é por amor de vós, para que a graça, multiplicada por meio de muitos, faça abundar a ação de graças para glória de Deus.

16 Por isso não desfalecemos; mas ainda que o nosso homem exterior se esteja consumindo, o interior, contudo, se renova de dia em dia.

17 Porque a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós cada vez mais abundantemente um eterno peso de glória;

18 não atentando nós nas coisas que se vêem, mas sim nas que se não vêem; porque as que se vêem são temporais, enquanto as que se não vêem são eternas.”

2 Coríntios 4:8-18

Um comentário:

  1. Filho, é isso mesmo!!! è um grande privilégio falarmos do amor de Deus, mas mesmo assim deixamos de pregar o evangelho.
    Você é uma benção!!!

    ResponderExcluir