domingo, 17 de fevereiro de 2013

UMA NOVA MANHÃ




     O sol invade o quarto incomodando lhe os olhos. Está quente. Ele não sabe que horas são. Um ventilador branco de teto range metricamente. Abafado, a garganta seca. A cama incomoda. Levantar é um martírio. Ele não mexe os olhos. Conta uma a uma as rachaduras na pintura do teto.